domingo, 26 de junho de 2016

Autocrítica de um universitário



O fato de ter sido reprovado três vezes em uma disciplina isso me levou evidentemente a um desestímulo pela atividade e rotina tradicional acadêmica e de certo modo até pela vida. O que fazer diante disso? Bom, é necessário que se procure um tempo e lugar para uma reflexão do que ocasionou isso levando vários aspectos em consideração como o professor, o esforço, foco e obrigações da vida do aluno pessoal e acadêmica, a quantidade de conteúdo da matéria a ser estudada junto com outros deveres acadêmicos eventos no espaço universitário.

Foco, disciplina e muita força de vontade terão que ser os chefes na hora dos estudos evitando o famoso “decorar para passar” que na realidade impede o estudante de conseguir absorver aquele conhecimento. O efeito da procrastinação também estabelece um embate na pessoa, pois ela é levada a adquirir e/ou consumir outras coisas que não aquele dever que deve ser cumprido, tendo a responsabilidade de fazê-lo. Importante levar em conta o que o indivíduo faz (no meu caso) esta muitas, mas não todas as vezes relacionado com o objeto de estudo que deve ser feito dentro de determinado prazo, inclusive o trabalho final fica pronto no último dia sendo assim na maioria das vezes, salvo exceções, sendo um documento feito as pressas que é levado na avaliação como um trabalho de nota baixa, usando aqui todos os sentidos da palavra “nota”.
Isso leva inclusive a pessoa a um estagio de extrema angustia por querer, mas não fazer aquilo que tanto gosta por livre e espontânea vontade aquilo que gosta e que no meu caso tendo bastante tempo para fazer. 

Não tenho nenhuma “solução mágica” e acredito eu que essa forma também não exista, mas acredito que qualquer forma de mudar precisa partir do próprio indivíduo, com ou sem ajuda de profissional, familiares, amigos ou outros intermediários que sejam. Acho esse um assunto complexo que existe bastante estudos sobre, mas vejo pouco conhecimento por parte dos estudantes e professores problematizando essa questão que está intrinsecamente relacionada com a qualidade do conhecimento produzido na academia. Por fim deixo um vídeo bastante interessante sobre o assunto abaixo.

Postarei novos posts assim que puder.
Até breve!

Robson Viana Xavier